Música

Dicas para ler Claves de Dó

Primeiramente, é muito importante para que nós músicos, amadores ou não, saibamos ler todas as claves. Por isso, hoje vou dar dicas para ler as claves de Dó.

 

2

CLAVE DE DÓ NA PRIMEIRA LINHA

INSTRUMENTOS: SOPRANO; CLARINETE EM LÁ

A clave de dó na primeira linha aparece na voz Soprano em peças vocais. No caso do Clarinete em Lá, tem uma explicação. O clarinete é um instrumento Transpositor, ou seja, a nota é escrita em uma altura mais alta ou mais baixa daquela que realmente é ouvida.

Observação 1: Existe clarinetes em Lá. Sib, Mib. Porém, apenas o Clarinete é Lá pode ser lido em Clave de dó na primeira linha. Porque? Porque o som Real soa uma Terça Descendente do Som Escrito.

 

nota escrita x nota ouvida

Isso serve também para as tonalidades. Para os instrumentos transpositores, a tonalidade é ajustada da mesma forma que o som real. Ou seja, no caso do clarinete em Lá, seria uma terça menor ascendente.

 

Exemplo 1:

Allegro Tutti - Concerto para Clarinete em La Maior K.622 Mozart

Concerto para Clarinete em La Maior K.622 – Mozart

 

Tonalidade Original: Lá Maior

Tonalidade Escrita para o Clarinete em Lá: Dó maior

Ou seja, para o Clarinetista em Lá tocar a tonalidade de Lá maior, precisamos pensar uma terça maior ascendente, Dó.

Exemplo 2:

Romeo and Juliet – Tchaikovsky

Romeo and Juliet – Tchaikovsky

 

Tonalidade Original: Lá maior

Tonalidade Escrita: Dó maior

Exemplo 3:

clarinet in A

Tonalidade Original: Dó maior

Tonalidade escrita para o Clarinete em Lá: Mi bemol maior (uma terça menor ascendente de dó).

Exemplo 4:
clarinet in A

Tonalidade Original: Si bemol maior

Tonalidade Escrita para o Clarinete em Lá: Ré bemol maior

Exemplo 5:

8

Tonalidade Original: Ré maior

Tonalidade Escrita para Clarinete em La: Fa maior (ou seja, uma terça menor ascendente de ré)

 

Então a dica é a seguinte: para ler o som real, sem ficar pensando sempre uma terça menor descendente do som escrito, mude a clave para a Clave de Dó na primeira linha.

la

  10

11

Tríade de Dó maior na Clave de Dó na Primeira Linha

 

 

Então vamos à prática!

Com certeza você encontrará uma partitura de Clarinete em La desse jeito. No caso sem pensar em nenhuma clave, você teria que ler pensando sempre uma terça menor descendente do som escrito (se tratando da clave de sol).

Concerto para Clarinete em Lá maior, K.622 – Mozart

Concerto para Clarinete em Lá maior, K.622 – Mozart

 

 

Agora um exemplo da minha dica:

13

Compasso 57 e 58 – Concerto para Clarinete em Lá maior – Mozart

 

Imagine que tem que uma clave de Dó na primeira linha e cante normalmente na tonalidade original.

 

Outro exemplo:

14

Singet dem herrn ein neues Lied, BWV 225 – Bach

 

15

Soprano – CORO I

 

A clave original da voz soprano é a clave de dó na primeira linha, porém em partituras corais atuais, a soprano é escrito em clave de sol sem necessidade de transposição. É muito comum achar claves de dó na primeira linha em peças corais do Classicismo e Barroco.


Bom, então é isso. Lembre-se:

1) Leia sempre em um andamento lento, até ganhar confiança da clave.

2) Tenha paciência. Caso você já saiba ler uma clave, aprender outra se torna muito mais rápido.

3) Procure partituras para Clarinete em Lá ou Soprano (no caso das sopranos, precisa ser um coral Clássico ou Barroco). Sugestão de compositores: Mozart, Haydn, Bach, Handel.

4) A princípio parece ser difícil, mas praticando um pouquinho todo dia, em uma semana no máximo, você já pode estar lendo em um andamento mais andado.

Back To Top